OK Student logo

Diferenças entre as universidades em Portugal e no Reino Unido

Ensino Superior

Se estás a considerar estudar no estrangeiro, pode ser útil saberes que existem diferenças significativas no ensino superior de diferentes países. Neste artigo, vamos explorar as principais diferenças entre o ensino superior em Portugal e no Reino Unido.

Método de ensino

Em Portugal, o ensino superior é geralmente caracterizado por uma abordagem mais tradicional, com aulas expositivas e uma maior ênfase na teoria. Os estudantes costumam ter menos autonomia na sua aprendizagem e a participação em aulas é geralmente passiva. 

No Reino Unido, o ensino superior é mais centrado no estudante, com palestras e seminários que incentivam a aprendizagem independente e crítica. Os estudantes têm mais liberdade para escolher o que estudam e são incentivados a desenvolver as suas próprias ideias e a participar ativamente nas aulas. Esta abordagem centrada no estudante ajuda-os a tornarem-se pensadores críticos e a desenvolverem competências importantes para suas carreiras. Além disso, a abordagem do Reino Unido tem um forte foco na preparação dos estudantes para o mercado de trabalho, o que significa que eles são encorajados a aplicar a teoria que aprendem num contexto prático.

Avaliação

Em Portugal, a avaliação do ensino superior é tipicamente baseada em exames. Esses exames geralmente representam uma grande percentagem da nota final e podem criar uma grande pressão sobre os estudantes. No entanto, no Reino Unido, a avaliação é mais diversificada, com as notas finais distribuídas mais uniformemente por diferentes tipos de trabalho. Isso permite que os estudantes  demonstrem as suas competências de maneira mais completa e não apenas através de testes.

Os trabalhos individuais, trabalhos em grupo e apresentações são algumas das outras formas de avaliação utilizadas no Reino Unido, o que permite aos estudantes aprender e mostrar os conhecimentos adquiridos em diferentes formatos. Além disso, a diversidade na avaliação ajuda os estudantes a desenvolver uma variedade de competências, como a escrita, pesquisa e a apresentação, que são úteis tanto na vida profissional quanto na pessoal.

Estudante internacional a fazer uma apresentação na universidade

Variedade de cursos

Em Portugal, há uma grande variedade de cursos disponíveis nas universidades, abrangendo áreas como engenharia, ciências sociais, humanidades e saúde. No entanto, em comparação com o Reino Unido, a oferta de cursos é relativamente limitada, com cerca de 2.000 cursos disponíveis. Por outro lado, no Reino Unido, há mais de 30.000 licenciaturas diferentes disponíveis para os estudantes escolherem. Esta diferença deve-se em parte ao maior número e dimensão das universidades britânicas, bem como à maior especificidade dos cursos.

Os estudantes no Reino Unido têm a oportunidade de escolher entre uma vasta seleção de cursos, desde áreas tradicionais como direito, medicina e engenharia, a áreas mais especializadas como ciência forense, gestão de eventos e ‘design’ de jogos. Esta variedade permite que os estudantes encontrem um curso que corresponda aos seus interesses e necessidades, permitindo que explorem áreas que talvez não tivessem considerado anteriormente. Além disso, muitas universidades britânicas oferecem cursos que incluem um ano de estudo no exterior ou estágios de trabalho, o que proporciona aos estudantes uma experiência de aprendizagem única e enriquecedora.

Carga horária

A carga horária é um aspeto fundamental do sistema de ensino em diferentes países, pois reflete a quantidade de tempo que os estudantes passam em sala de aula e a quantidade de trabalho que é esperado deles. Em Portugal, os estudantes têm uma carga horária média de 20 a 30 horas de aulas semanais, o que significa que passam grande parte do tempo na sala de aula com os seus professores e colegas. 

Estudante internacional a estudar para a universidade

Por outro lado, no Reino Unido, os estudantes têm em média uma carga horária média de 15 a 20 horas de aulas por semana, o que é significativamente menor do que a carga horária em Portugal. Isso é reflexo da ênfase maior dada à aprendizagem independente e ao estudo autónomo no sistema de ensino superior britânico, que incentiva os estudantes a assumirem a responsabilidade pela sua aprendizagem. Isso significa que os alunos são incentivados a ler, pesquisar e escrever por conta própria, em vez de depender exclusivamente das aulas em sala de aula. Este modelo não só faz com que os alunos tenham de aprender a gerir o seu tempo, como também permite que tenham trabalhos em part-time enquanto estudam e, dessa forma, começar a ganhar experiência profissional.

 

Portugal e o Reino Unido têm formas diferentes de abordar o ensino superior. Não existe uma melhor que a outra, apenas aquela que se adequa melhor ao teu perfil e objetivos de carreira. Com esta informação esperamos ter-te ajudado a clarificar algumas das diferenças entre os dois sistemas de ensino para que possas fazer uma escolha mais informada sobre o teu futuro como estudante.

Tabela com diferenças entre o ensino superior em Portugal e no Reino Unido
Diferenças entre o ensino português e britânico

Descobre mais blog posts

Ver todos os artigos